Tirar um tempo para não fazer nada, só no ócio criativo, contemplando a vida, tomando um mate e assistindo o ir e vir dos barcos no horizonte…numa tarde de segunda feira!

Nem precisa descrever muito. As imagens falam por si. No Parque Rodó, entre a cidade e o Rio da Prata, a vida desliza suave.

Uma das feiras de rua mais famosas da capital uruguaia ocorre aos domingos na Tristan Narvaja – e que se espalha por outras ruas nos arredores – atraindo os locais e turistas curiosos. Vê-se de tudo um pouco. Comidas, antiguidades, livros, fotografias, roupas, lembrancinhas. É um pouco camelódromo também, com mil bugigangas. Materiais para construção como azulejos, lustres e luminárias, peças em bronze…Olhando mais atentamente, porém, nota-se o drama de alguns que tentam vender qualquer coisa, num pano estendido no chão, principalmente nos extremos da feira. Aí vale desde um calçado desgastado até uma panela de alumínio toda amassada.

É a forma de muitos uruguaios buscarem a sobrevivência de forma digna. A tão propalada ¨justiça social¨ não atingiu ainda a todos, embora não se veja a miséria tão comum nas grandes cidades brasileiras. O local favorece o comércio de rua, pois é muito arborizado, como tantas outras vias de Montevidéu. Dá para ficar um par de horas e até mais, subindo e descendo as suaves ladeiras, olhando alguns objetos interessantes, garimpando alguma preciosidade. Eu trouxe uma foto antiga, do dirigível alemão Zeppelin passando pelo Palácio Salvo, nos idos de 1930 a 1940. Cada um acaba achando o seu ¨tesouro¨ por lá.

É uma pena que aqui na nossa região tais feiras de rua não sejam frequentes. O Mercado de Pulgas que ocorre semestralmente em Brusque já é um consolo. Tomara que se organizem para intensificar esses eventos.

A sede do Parlamento do Uruguai provavelmente seja o mais refinado edifício público de Montevidéu. Construído há quase 90 anos, todo em mármore uruguaio e demais elementos arquitetônicos – tais como vitrais, bronzes, etc – italianos, abriga a biblioteca nacional, a câmara de deputados e o senado, além do enorme Salão dos Passos Perdidos, onde são feitas algumas recepções às autoridades.

A intenção inicial era apenas registrar algumas imagens externas, mas sabendo da visita guiada pelo interior do prédio não pudemos perder a oportunidade. O ingresso custa 90 pesos uruguaios (cerca de R$ 10,50) e valeu muito a pena. Junto com outros brasileiros que passeavam pela cidade, conhecemos todas as áreas acompanhados da guia, que nos contou em português todos os detalhes da construção, bem como nos relatou inúmeros fatos da História do Uruguai.

Também nos explicou a rotina semanal dos congressistas uruguaios, o sistema eleitoral vigente e algumas peculiaridades tais como o fato do vice-presidente eleito assumir automaticamente a presidência do poder Legislativo. Ou seja: na chapa de presidente e vice, o primeiro assume o poder executivo e o segundo assume o legislativo. Nesse arranjo dos uruguaios, segundo a guia, o vice presidente não tem tempo de maquinar ¨golpes para derrubar o presidente¨, alfinetou ela.

De acordo com as explicações que recebemos, existem apenas 4 partidos no Uruguai. Um deles é popularmente conhecido como o partido do ¨No¨, pois são sistematicamente contra tudo o que o governo ou a oposição propõe. Lembra algum partido brasileiro, não lembra?

Foi um dos passeios mais interessantes em Montevidéu e super recomendo para quem aprecia arquitetura e história. Se a política brasileira não fosse o que é, até gostaria de algum dia conhecer o Congresso Nacional do Brasil também…Mas por enquanto, deixa quieto.


O Senado


A Câmara de Deputados

Montevidéu 2017

In: Viagem

9 mar 2017

Abrindo as postagens de 2017 com o pé direito e o pé na estrada.

Compartilho algumas imagens do passeio pela capital do Uruguai, agora no início de março. Foi uma grata surpresa ver ao vivo um pouco desse país que vem sendo muito elogiado nos últimos anos. Claro, nem tudo são rosas. Mas a impressão que fica desses dias caminhando pelas ruas de Montevidéu é positiva. A arquitetura, as praças e parques bem cuidados, na sensação de segurança e tranquilidade. É uma cidade ao mesmo tempo moderna e decadente. Dos áureos tempos do início do século 20 ficou um legado de inúmeras construções suntuosas pela capital. Mas parte desse patrimônio infelizmente se degradou e está à espera de um bom projeto de revitalização. Tomara que consigam resgatar lugares como a Estação Ferroviária e o Palácio Salvo, esse último ícone central da arquitetura e poder econômico dos uruguaios de outrora.

Algumas notinhas:

-A comida é muito cara. Paga-se em média de 50% a 100% a mais em qualquer refeição, já fazendo a conversão de moeda, claro. Para quem gosta de batata frita, é o paraíso. Quase tudo vem acompanhado de toneladas de ¨papas¨. Servem sempre porções individuais, que em muitas vezes saciariam duas pessoas tranquilamente, em função do tanto de batata anexada. Não quero ver batata por algumas semanas…

-Nas refeições, prefira pagar no cartão de crédito. Já fica descontado o IVA. Mas nas demais compras paga-se. E tenha paciência: os uruguaios tem um jeito meio confuso e demorado de atender, principalmente em restaurante de shopping (no Punta Carretas).

-Usar o Uber é uma beleza, funcionou muito bem voltar para o hotel depois de longas caminhadas pela cidade.

-Fazer um city tour com o ônibus turístico é uma dica para conhecer a cidade de forma mais ampla. Depois é só escolher os locais que deseja visitar com mais profundidade. Pode-se comprar os tickets no hotel. R$ 75,00 por pessoa e vale por 24h. A volta completa do roteiro, sem desembarcar, demora cerca de 2h30. Começa e termina na região portuária, mas pode-se embarcar e qualquer uma das 11 paradas programadas ao longo do passeio.

-É uma cidade muito arborizada e o clima é ótimo. Friozinho à noite e pela manhã nesse início de março (parecendo com o mês de maio aqui em SC). Quase sempre com brisa ou vento. Isso favorece que os locais se vistam, digamos, de forma mais ¨arrumadinha¨.

-Folhas das árvores pelas ruas é comum. E infelizmente em algumas ruas nota-se lixo (papéis, plásticos, embalagens), principalmente na região do porto e em Ciudad Vieja, a parte antiga da cidade. Nesse ponto surpreendeu negativamente. Mas nas ramblas (avenidas à beira do Rio da Prata), praças e parques a limpeza é mais constante e visível. A praga de pichadores existe por lá também, mostrando que em todo lugar existe gente inútil.

-Aparentemente é ótima para a terceira idade. Vê-se muitos velhinhos andando pelas ruas e parques, em restaurantes à noite e até dançando tango na praça. Animadíssimos.

-Seja idoso ou jovem, a cena mais comum é ver um uruguaio ¨mateando¨, tomando o mate/chimarrão. Andam por todos os lados com suas cuias e garrafinhas térmicas, de manhã, tarde ou noite.

Uma velha placa na pracinha reverencia a beleza do lugar: ¨Antônio Antunes da Cruz tinha razão: Não há coisa mais linda que seu Ribeirão¨.
E de fato, é um dos lugares mais bonitos da Ilha de Santa Catarina, que reúne tantos outros cantos e recantos de superlativa beleza.
Parece que algumas pessoas já podem dizer que moram no paraíso, nessa vida mesmo. OK! Visitar um lugar não é o mesmo que viver o dia a dia. Deve ter lá alguns probleminhas mas…e a vista para a Baía Sul? E o peixinho ou frutos do mar praticamente no quintal de casa? Só me fica quieto!, como dizem alguns…

Ribeirão da Ilha-1Ribeirão da ilha-2Ribeirão da ilha-3

A fachada do restaurante Ostradamus revestida com esses azulejos. Obra de arte!

A fachada do restaurante Ostradamus revestida com esses azulejos. Obra de arte!

Tá muito certo o Sr. Antônio!

Tá muito certo o Sr. Antônio!

A Palhoça lá nos fundos.

A Palhoça lá nos fundos.

Ribeirão da ilha-8
A Baía Sul platinada

A Baía Sul platinada

Uma digna representante do casario do Ribeirão.

Uma digna representante do casario do Ribeirão.

Bonito, não é?

Na edição do Mercado de Pulgas de Brusque, no último dia 05.03, achei alguns cartões postais antigos de cidades da nossa região. São registros das décadas de 70 e 80 e pelas imagens de então podemos ver como mudaram as paisagens. Se para o bem ou não, cabe avaliar de acordo com o saudosismo de cada um. Como será que estarão em 30 ou 40 anos? Uma coisa é certa: geograficamente falando, de paisagem em paisagem não podemos reclamar da nossa região, pelo menos por enquanto.

Centro de Itajaí, perto de onde hoje tem o píer turístico para navios de cruzeiros.

Centro de Itajaí, perto de onde hoje tem o píer turístico para navios de cruzeiros.

A matriz de Itajaí à direita, e no plano À frente a empresa Moinhos do Sul S/A (Farinha de Trigo Mafalda).

A matriz de Itajaí à direita, e no plano à frente a empresa Moinhos do Sul S/A (Farinha de Trigo Mafalda).

Florianópolis, já com o aterro da Baia Sul e a ponte Colombo Sales em construção

Florianópolis, já com o aterro da Baia Sul e a ponte Colombo Sales em construção

A capital sem os aterros e com a única ligação entre a ilha e continente, a onipresente Ponte Hercílio Luz

A capital sem os aterros e com a única ligação entre a ilha e continente, a onipresente Ponte Hercílio Luz

Floripa-3 O pôr do sol maravilhoso, não importa a época, da Ilha da Magia. Também sem os aterros e novas pontes feiras nos anos 70 e 80. No primeiro plano, a Assembléia Legislativa de SC.

O centro de Blumenau, ainda sem as obras na encosta do Rio Itajaí-Açú

O centro de Blumenau, ainda sem as obras na encosta do Rio Itajaí-Açú

Vista panorâmica de Blumenau

Vista panorâmica de Blumenau

Margem do rio, no centro de Blumenau, já com as obras concluídas

Margem do rio, no centro de Blumenau, já com as obras concluídas

Balneário Camboriú, praia central.

Balneário Camboriú, praia central.

Vista da Barra Sul, e do antigo Hotel Fischer. Cenário completamente diferente dos dias atuais.

Vista da Barra Sul, e do antigo Hotel Fischer. Cenário completamente diferente dos dias atuais.

Numa arrumação de gavetas encontrei alguns cartões postais antigos, com imagens do Santuário de Azambuja e arredores. São provavelmente da década de 70 ou início dos anos 1980, uma vez que me recordo de alguns detalhes presenciados lá na distante infância.

Agora que foram digitalizados e publicados na comunidade de Fotos Antigas de Brusque, no Facebook, ficarão também aqui no acervo do blog. São imagens interessantes que despertam boas lembranças em todos os brusquenses ou turistas que já visitaram esse lugar.

Cartão Posta - Azambuja

Cartão Postal - Morro do Rosário - Azambuja

Cartão Postal - Igreja de Azambuja

De vez em quando faço uma cópia de algumas fotos da comunidade Where we live, para deixa-las registradas também aqui no blog.

São lugares incríveis que me fazem viajar pelo mundo, enquanto vou ficando apenas onde eu moro. Só por enquanto.

Finlândia

Finlândia

Austria

Áustria

Casa Holandesa

Holanda

Suécia

Suécia

Arvore Oak

Madison County

Montana-EUA (foto by Michael Gordon)

Wood house

Sem local…mas não importa: é muito bonito esse cenário. Quem não gostaria de ter uma casinha nesse lugar?

Trem Canada - 1

Canadá

Recebi um link de uma comunidade no Facebook de fotos antigas de Santa Catarina. Alguns grupos que já compartilhavam imagens apenas de cidades catarinenses agora também ampliaram para todo o estado. Resolvi, então, mostrar alguns desses registros preciosos aqui no blog. Época em que se usava barcos para o transporte pelo litoral, ou trens pelo interior e um possante FNM (Fenemê, para os sabidos) para transportar cargas nas precárias estradas.

Laguna

A ponte ferroviária de Laguna. Hoje em dia ainda restam boa parte das estruturas metálicas.

Ponte - sem localização

Ponte ferroviária no norte do estado, provavelmente na região de Mafra (sem registro do local).

Joinville

Joinville já teve um porto para passageiros e cargas.

Itajai - porto

O porto de Itajaí.

Itajai 1960

O centro de Itajaí e a igreja Matriz.

Caçador - consc Willys

Cegonha FNM chegando numa concessionária Willys, em Caçador.

Para quem quiser explorar mais imagens históricas como essas, acesse: https://www.facebook.com/FotosAntigasDeSantaCatarina/

A autoria de cada foto mostrada nesse post poderá ser vista na comunidade do Facebook.

Quem sou eu?

quem souber responder essa pergunta, favor entrar em contato :P

Photostream

Comentários